Notícias de Cambuí

05/01/2015

REVEILLON NO CENTRO DA CIDADE ANTECIPA PROBLEMAS DO CARNAVAL EM CAMBUÍ.

Especulou-se que, com a troca de cadeiras da antiga para a atual gestão administrativa da prefeitura de Cambuí, houvesse uma melhora na qualidade dos eventos da cidade, o que, infelizmente, não aconteceu. Cambuí vem sofrendo há mais de uma década com a queda na qualidade dos eventos promovidos pela Secretaria de Cultura, tanto na parte artística quanto estrutural e a expectativa para 2014 era grande.

Assistimos perplexos a um festival de horrores durante o reveillon da cidade, semelhante ao que encontramos durante todo o tradicional carnaval. Principal evento festivo da cidade e outrora um dos melhores do Sul de Minas, o carnaval cambuiense é a referência máxima no que tange todas as qualidade, defeitos e problemas ocasionados pelos eventos realizados no centro da cidade. Banheiro a céu aberto e o insuportável fedor deixado pela urina nas ruas que dão acesso à Praça Cel. Justiniano e Prof. Maximiano Lambert somados à sujeira, principalmente garrafas quebradas que podem gerar acidentes, ao consumo de drogas e, pasmem, ao sexo praticado sem pudores em frente às residências dão o tom do que podemos esperar para o carnaval de 2015, mas que já tem sido visto em outros carnavais.

Depois do show de fogos da virada, um som de qualidade extremamente duvidosa deu o tom e o que podia ser uma grande festa familiar transformou-se num carnaval de baixo nível social, cultural e estrutural. Falta de banheiros e policiamento são os principais problemas estruturais que somados à ausência de artistas de qualidade no palco demonstram claramente o pouco caso que a atual administração tem dado à parte cultural da cidade. O fato de Cambuí ser um reduto de artistas de qualidade e possuir grande tradição cultural acaba se tornando uma grande ironia.

A reclamação dos moradores no dia seguinte foi unânime e a pergunta que fica é: Qual a finalidade em promover eventos que só geram problemas, agradam apenas uma pequena parte da população e atrai um turismo de baixíssima qualidade?

Esperamos que este episódio tenha sido um capítulo à parte e possamos ver eventos melhores em 2015, a começar pelo carnaval em fevereiro. Há tempos que não vemos bons artistas se apresentarem nas festividades públicas da cidade, ausência que vem sendo suprida pela iniciativa de organizadores particulares, como o Cambuí Folia e a Festa do Peão. Também deveria ser revista a utilização do centro da cidade para estes fins ou pelo menos a forma precária como é feita.

Da Redação